BLOG

Ética, privacidade, transparência e diversidade despontam entre as tendências de comunicação

Despontam como “top of mind” as questões de ética, privacidade, transparência, diversidade e credibilidade

Ética, privacidade e diversidade despontam entre as tendências de comunicação

O Grupo CDI lança e-book gratuito com as principais tendências de comunicação. Os temas abordados no “Choque de Valores” devem estar na pauta do dia a dia das equipes para que possam entender como eles afetam a dinâmica de relacionamento com os diferentes públicos e se transformam em oportunidades de negócios.

Despontam como “top of mind” as questões de ética, privacidade, transparência, diversidade e credibilidade:

 – Ética e privacidade digital

No Brasil, as empresas e organizações têm até agosto de 2020 para se adequarem às exigências da nova Lei Geral de Proteção de Dados. Sancionada em 2018, o ponto focal da legislação é a transparência no uso de dados coletados dos usuários, que precisarão ser justificados e autorizados, inclusive para uso no marketing digital, bem como estar facilmente disponíveis, caso o usuário queira ter acesso, modificar ou mesmo excluí-los.

– Maior personalização da comunicação

O Facebook apontou uma tendência que deve mexer radicalmente com a dinâmica da comunicação digital. Ao destacar as mensagens privadas como o futuro das redes sociais, Mark Zuckerberg também nos faz olhar com mais atenção para os canais de comunicação omnichannel dentro de uma estratégia integrada de marketing digital, incluindo chatbots, WhatsApp Business e o Android Mensagens, serviço de Rich Communication Service (RCS).

– Fuga dos estereótipos

Por trabalhar com personas, é sempre um desafio afastar a comunicação de estereótipos. Porém, os velhos padrões relacionados a gênero, etnias, orientação sexual e gerações enraizados na publicidade estão com os dias contados, e 2019 está sendo marcado pela pauta da diversidade.

– Comunicação com ONGs, coletivos e ativistas

Se a diversidade ganha força com os movimentos de empoderamento nas redes sociais, o ativismo digital emerge como uma força mobilizadora, com múltiplas motivações e finalidades políticas, religiosas e ideológicas, mas também com grande atuação na defesa dos direitos e no exercício da cidadania.

– Blockchain no marketing digital

Se a adoção do blockchain nas operações transacionais é apontada como tendência de 2019 em diferentes mercados, na comunicação e no marketing digital não é diferente. As iniciativas ainda são tímidas, mas já existem projetos relacionados à proteção da propriedade intelectual nos portais de imprensa, como o Civil, e projetos que buscam aplicar o blockchain na publicidade.

– A evolução do marketing de influência

Estima-se que o mercado de marketing de influência movimente cerca de 10 bilhões de dólares ao ano, e, hoje, grande parte das marcas recorrem aos influenciadores para amplificar a visibilidade de seus produtos ou para vender ideias e influenciar opiniões.

O crescente mercado do marketing de influência também tem gerado discussões, cada vez mais frequentes, sobre a regulamentação da profissão de influenciador digital, mas este movimento ainda está longe de ser oficializado.

– Posicionamento online de executivos

Fala-se muito em marca pessoal, mas ter uma face real associada a uma marca ajuda a humanizá-la e gera maior credibilidade. Nunca tantos executivos buscaram construir seus perfis em redes de relacionamento e o trabalho de C-Level Positioning se expande no ambiente online.

Confira na íntegra o e-book com as principais tendências de comunicação. Esperamos que você possa aproveitar esse conteúdo rico, especialmente desenvolvido para te ajudar a se manter atualizado.

Boa leitura!

e-book Choque de Valores