Novos caminhos para a comunicação

O tempo em que os veículos de comunicação reinavam sozinhos como donos da relevância e da credibilidade do conteúdo acabou. Atualmente, com a internet cada vez mais disseminada – só no Brasil com mais de 120 milhões de pessoas conectadas – e o poder da influência cada dia maior, nós, como profissionais de comunicação, não podemos ignorar a força do engajamento e o potencial dos influenciadores digitais ou creators, que estão presentes em todas as mídias – especialmente nas sociais. Dentre outras características, eles se destacam por conquistar sua audiência com conteúdo autêntico e linguagem própria.

Se tivermos um olhar positivo, a transformação digital nos traz muitas possibilidades. Afinal, nunca se consumiu tanto conteúdo, de diversas formas e em diferentes plataformas, e nunca se interagiu tanto com eles como hoje. Além disso, temos à disposição tecnologias disruptivas que nos ajudam no processo criativo; possibilitam melhor distribuição e alcance do conteúdo; permitem definição de público mais assertiva, o que contribui para o relacionamento; bem como métricas que nos ajudam a mensurar e potencializar as próximas ações.

Em novos tempos, novos caminhos precisam ser trilhados para vencer os desafios e alcançar os objetivos de negócio. Apostar em uma comunicação que une ferramentas e profissionais de marketing, relações públicas, tecnologia, entre outras áreas, só traz ganhos – seja de talento, de tempo ou de criatividade.

Para essas relações darem certo e gerarem bons resultados, em um cenário em que as marcas têm se concentrado em fazer investimentos cada vez mais estratégicos, falar a linguagem dos diversos públicos tornou-se essencial para os profissionais que atuam na área de comunicação. Dentre outras habilidades, ter a capacidade de interpretar, aplicar e comunicar dados.

Outro ponto importante é integrar esses dados para otimizar as campanhas de comunicação. Utilizando recursos de Analytics, Inteligência Artificial, entre outras, é possível detalhar os leads e assim analisar e planejar rapidamente as próximas ações.

Em uma economia de mudanças rápidas, profissionais de todas as áreas devem concordar que não podemos parar de buscar alternativas. Comece fazendo o necessário e você vai se descobrir fazendo o impossível.

 

Artigo de Antonio Salvador Silva, presidente do Grupo CDI, publicado na Revista LIDE, nº 73.