Motivos para apostar no conteúdo em vídeo em suas estratégias

Em tempos de comunicação digital, o conteúdo em vídeo é a grande estrela. Isso por que é um formato que facilita o processo de contar histórias, entregando a mensagem de forma mais rápida, simples e completa do que apenas texto, imagem ou áudio, separadamente.

Em um vídeo, todos os elementos têm razão de existir e se conectam com o interlocutor, retendo a sua atenção e aumentando seu engajamento.

Recentemente, o Linkedin anunciou que empresas e marcas que utilizam sua plataforma como canal de comunicação contam, desde o último dia 2, com um novo recurso para promover seus conteúdos em vídeo: o Sponsored Video.  A novidade da rede corporativa permite aos usuários segmentar a audiência por características específicas como cargo, experiência, nome da empresa, tipo de indústria, habilidades, entre outros, e dessa forma, direcionar melhor seu conteúdo.

Dados comprovam o poder do conteúdo em vídeo

Sem dúvidas, o vídeo é a bola da vez do mundo digital atual. As transmissões ao vivo, por exemplo, passaram de diversão para uma das mais garantidas formas de conseguir engajamento nas mídias sociais, como o Facebook, Instagram e agora, o Linkedin.

Dados de mercado também comprovam o poder do conteúdo audiovisual. No mundo:

– Diariamente, 1 bilhão de horas de vídeo são vistas no YouTube e 100 milhões no Facebook, de acordo com o YouTube e Cisco.

– 52% dos profissionais de marketing citam o vídeo como canal/conteúdo com o melhor ROI, segundo o Syndacast.

– 75% dos colaboradores de uma empresa são mais propensos a assistir a um vídeo a ler documentos ou e-mails, segundo a Cisco.

– Também segundo a Cisco, até 2020, 82% do tráfego de internet no mundo será de vídeos.

Conteúdo em vídeo no Brasil

Uma pesquisa recente do Google revelou que 56% dos brasileiros com acesso à TV e à internet preferem os vídeos online, cujo consumo cresceu 90% nos últimos três anos. Esse público costuma passar 13,4 horas por semana vendo vídeos online. E o motivo?

– 83% porque busca conteúdo que não está na TV.

– 43% porque quer ver um conteúdo que passou na TV, mas não conseguiu ver.

– 19% para saber mais sobre um conteúdo que viu primeiro na TV.

A tendência é que o consumo de conteúdo em vídeo aumente cada vez mais com o passar dos anos, com a melhora dos serviços de banda larga, evolução dos smartphones e outros dispositivos móveis, bem como o aumento do acesso à internet por mais pessoas. A hora de apostar em vídeos em suas estratégias de negócio é agora.

 

Conteúdo baseado no artigo de Felipe Toledo, diretor executivo da Manacá Filmes, para o e-book Tendências de Marketing e Comunicação para 2018, do Grupo CDI.

 

tendência de marketing e comunicação, conteúdo em vídeo